Turista cai em golpe após fazer reserva em perfil falso de pousada em Pirenópolis

Uma moradora de Uruana, município a 156 quilômetros de Goiânia, foi vítima de um golpe ao tentar fazer reserva em uma pousada de luxo de Pirenópolis. Segundo a mulher de 39 anos ela ficou no prejuízo de cerca de R$ 710 reais.

Em registro à Polícia Civil (PC), a vítima contou ter entrado em um perfil do Instagram que se identificava como o oficial da pousada Villa do Comendador. Durante a conversa, o suposto funcionário solicitou a transferência do dinheiro. Com a reserva, a mulher tinha a intenção de comemorar a finalização do mestrado.

“Depois que fiz o Pix, ele já me bloqueou, aí vi que era golpe. Minha defesa do mestrado é na segunda-feira (9) e eu iria dormir na pousada de segunda para terça”, contou ao G1.

Depois, a mulher entrou em contato com a administração da Villa do Comendador, onde foi informada que realmente não havia nenhuma reserva em seu nome.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Uruana.

Promoções e vantagens que não existem

Segundo Geovani Ribeiro, administrador da Villa do Comendador em Pirenópolis, casos do tipo complicam também a empresa, que trabalha corretamente e se vê dentro de uma situação que não pode controlar.

Geovani afirma que todas as pousadas das quais é diretor vêm sendo alvo de golpe através das redes sociais. Na maioria dos casos, as vítimas são atraídas por promoções desproporcionais e vantagens que não existem.

“Deixamos explícito em nosso perfil que não usamos WhatsApp para fazer reservas, que não fazemos sorteios e que denunciem o Instagram falso”, pontuou Ribeiro ao G1.

Em uma postagem nas redes sociais, o grupo Villa Hotéis alertou os clientes sobre os golpes. “Fiquem atentos, muitos fakes de hotéis da cidade e destinos turísticos com instagrans fakes e similares. Denuncie no Instagram para que tomem providências contra os fraudadores”.