Com o anúncio de apoio do Mais Brasil 35, pré-candidatura de Mendanha soma cinco siglas

Com o anúncio de apoio do Mais Brasil 35, na última quinta-feira (12), o pré-candidato ao governo de Goiás, Gustavo Mendanha (Patriota), soma cinco siglas em sua base. Além de Patriota e Brasil 35, são elas: DC, Agir 36 e PMN.

Nenhum dos partidos de Mendanha (neste momento) – exceção ao próprio Patriota, que incorporou o PRP – entra no tempo de rádio e TV para propaganda eleitoral destinado às legendas que atingiram a cláusula de barreira por deputados federais (que seria 90% deste tempo). Eles, contudo, participarão do prazo igualitário de 10% que vai para todas as siglas que requereram por terem pré-candidato, conforme explica o advogado eleitoral Bruno Pena.

As legendas com mais tempo serão: União Brasil (PSL e DEM), MDB, PDT, PL, PP, PSB, PSD, PSDB, PT e Republicanos. Desta forma, Bruno avalia que a diferença entre o União Brasil, que se juntou com o MDB, para o Patriota será “enorme”.

Também advogado eleitoral, Danúbio Remy reforçou a questão ao Mais Goiás. Ele explica que as bancadas que impactam a cláusula de barreira são aquelas de 2018, e não as atuais, pós-janela partidária. Não há União Brasil, há PSL e DEM, revela.

“Em relação aos 90% e 10%, pense o seguinte. Se tem 20 minutos, 18 é dividido proporcionalmente entre aqueles que atingiram a cláusula, inclusive o Patriota de Mendanha. Os outros dois minutos, para os demais”, desenha a situação.

Conforme o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV relativa ao primeiro turno irá ao ar de 26 de agosto a 29 de setembro. No período, serão 70 minutos diários para a propaganda eleitoral gratuita, a serem usados em inserções de 30 e de 60 segundos. A tabela com o tempo de cada sigla, contudo, será publicado até o dia 12 de agosto pelo TSE.

Vale citar, no sábado (14), os partidos aliados de Mendanha realizam um encontro regional, em Niquelândia, no Norte goiano.