Na estreia de Dado Cavalcanti, Vila Nova fica apenas no empate com a Chapecoense

Na noite fria em Goiânia, o Vila Nova recebeu a Chapecoense, no OBA, pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B, no primeiro jogo do novo treinador, Dado Cavalcanti. Mesmo com mudanças no comando técnico, o colorado não conseguiu esquentar a partida. O Tigrão teve as melhores chances, mas parou no goleiro visitante, com isso, o resultado foi um empate sem gols.

O resultado é péssimo para o Vila Nova, que chegou ao 5º empate na Série B. Com 8 pontos, o colorado subiu para a 14ª colocação, mas está a um ponto do CRB, primeiro time dentro da zona de rebaixamento. A Chapecoense com 10 tentos assumiu a 8ª posição. O próximo compromisso do Tigrão é novamente em casa, contra o Grêmio, no dia 29. Já o time catarinense irá duelar contra o Sampaio Corrêa, no dia 28, no Castelão.

Como foi Vila Nova e Chapecoense?

Vila Nova e Chapecoense marcou a estreia do técnico Dado Cavalcanti na equipe colorada. O técnico do Tigrão durante a semana prometeu a equipe com algumas mudanças e logo na escalação inicial, o treinador sacou dois nomes importantes da defesa, o goleiro Georgemy e o zagueiro Rafael Donato, para as entradas de Tony e Alisson Cassiano.

Durante a primeira etapa, os defensores do Tigrão pouco tiveram trabalho, já que a melhor chance da Chapecoense foi em uma finalização de fora da área, mas Tony fez boa defesa. Já no ataque colorado, que não sofreu alterações, criou pouco no primeiro tempo. Daniel Amorim recebeu cruzamento e cabeceou no canto, mas parou em uma grande defesa de Vagner. Arthur Rezende também levou perigo em uma cobrança de falta, que raspou a trave.

Na segunda etapa, o frio apertou no OBA, mas o Vila Nova queria esquentar a partida. Após passe de Victor Andrade, Matheuzinho recebeu na entrada da área e bateu colocado, mas Vagner fez outra grande defesa. A Chapecoense também queria complicar a situação do colorado, Jonathan chegou dentro da área, matou no peito e sem ângulo bateu em cima de Tony, que fez a defesa.

O Vila Nova até tentava algumas intervenções ofensivas, mas pecava na falta de criatividade e também no bom momento defensivo da Chapecoense. Com mudanças na equipe e empurrados pela torcida, o colorado tentou uma pressão final. Após cruzamento, Rubens desviou e Vagner pegou. O meia Wagner também criou perigo, após receber na ponta esquerda, o jogador cruzou, Rubens não dominou e a defesa tirou.

No final, a Chapecoense também assustou e teve as últimas oportunidades em duas boas finalizações. Porém, elas pararam em outro estreante colorado, o goleiro Tony, que salvou os chutes de Lima e de Jonathan.