Djokovic vence novo pupilo do seu ex-treinador e vai à 3ª rodada de Roland Garros

Novak Djokovic viveu situação incomum nesta quarta-feira (25), em Paris. Pela primeira vez, o tenista sérvio enfrentou um pupilo do seu ex-treinador, o eslovaco Marián Vajda, ao lado de quem obteve a maior parte de suas grandes conquistas. O número 1 do mundo encarou e venceu, com facilidade, o também eslovaco Alex Molcan por 3 sets a 0, com parciais de 6/2, 6/3 e 7/6 (7/4)

Apesar do placar tranquilo, Djokovic admitiu desconforto por jogar contra seu ex-treinador. “Tenho muito respeito por Alex. Ele tem um jogo que se encaixa bem à superfície. Espero que seja a última vez que enfrento Marian Vajda como técnico do meu oponente”, declarou o líder do ranking.

Djokovic foi treinador por Vajda durante a maior parte de sua carreira. No breve período em que o técnico não fez parte de sua equipe, o sérvio caiu de produção e ficou longe dos grandes troféus. A recuperação no circuito veio justamente com o retorno da parceria, que enfim foi finalizada de vez em dezembro. Djokovic decidiu reduzir o tamanho de sua equipe, concentrando a função de técnico no croata Goran Ivanisevic.

Nesta quarta, o favorito só encontrou dificuldade no último set, decidido no tie-break. Antes de fechar o jogo em 2h16min de duelo, ele obteve quatro quebras de saque, em oito oportunidades, e perdeu o serviço por apenas uma vez. O sérvio terminou o duelo com 40 bolas vencedoras, contra 31 do eslovaco. E cometeu 19 erros não forçados, diante de 34 do adversário.

Na terceira rodada, o líder do ranking vai enfrentar o esloveno Aljaz Bedene, que avançou ao superar o uruguaio Pablo Cuevas por 4/6, 6/4, 7/6 (7/5) e 6/4. Bedene é o atual 195º do mundo, mas já figurou no 43º posto.

Atual número três do mundo, o alemão Alexander Zverev teve mais dificuldade para avançar na chave. Ele precisou buscar uma bela virada sobre o argentino Sebastian Baez após sair perdendo por 2 sets a 0. Após 3h36min, o favorito venceu por 3 a 2, com parciais de 2/6, 4/6, 6/1, 6/2 e 7/5.

Seu próximo adversário é o sérvio Filip Krajinovic, que derrotou o croata Borna Gojo em quatro sets: 7/6 (7/5), 6/2, 5/7 e 6/1.

No feminino, mais uma cabeça de chave se despediu. A romena Sorana Cirstea (26ª) caiu diante da americana Sloane Stephens por 3/6, 6/2 e 6/0. Já a canadense Leylah Annie Fernandez (17ª), atual vice-campeã do US Open, superou a checa Katerina Siniakova por 6/3 e 6/2.

COVID-19

O Grand Slam francês registrou seu primeiro caso de covid-19. A tenista checa Marie Bouzkova abandonou após o teste positivo e desistiu antes mesmo de entrar em quadra para seu jogo válido pela segunda rodada da chave de simples. A belga Elise Mertens, 31ª cabeça de chave, avançou diretamente para a terceira rodada. Bouzkova não revelou se apresenta sintomas, mas disse nas redes sociais que “assim que começar a se sentir melhor, voltará para as quadras”.