Suspeito de descumprir medidas protetivas e ameaçar a ex é preso em Itumbiara (GO)

Polícia Civil prendeu um homem suspeito de descumprir medidas protetivas ao ameaçar a ex-companheira em cidade de Itumbiara, no Sul de Goiás. A ação aconteceu na manhã de quinta-feira (2), em flagrante, depois que o homem foi até a casa da vítima.

A vítima relatou que há alguns dias o ex-companheiro havia voltado a persegui-la, com a intenção de ameaçá-la de morte. Nos episódios de violência, o homem, além de ameaçar,  também ofendeu a vítima também em ligações e mensagens.

Porém, como a mulher já possuía medidas protetivas contra o homem, a ação dele configura crime de descumprimento da medida judicial. Diante disso, a Delegacia Especializadas no Atendimento à Mulher (Deam) representou pela decretação da prisão preventiva do homem.

Com o mandado de prisão em mãos, os policiais civis passaram a monitorar os passos do homem.  Na manhã de quinta (2), a corporação descobriu que ele estava se deslocando, mais uma vez, para a porta da residência da vítima para desobedecer, novamente, a decisão judicial.

Vale citar que o homem estava proibido de se aproximar a menos de 200 metros daquele local, segundo a decisão do magistrado. Diante disso, os agentes foram até o imóvel da vítima e conseguiram flagrar o suspeito. Agora ele está preso e recolhido ao presídio de Itumbiara, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Casos de ameaça contra ex-companheira não são incomuns

Casos como os que foram narrados acima não são incomuns. Inclusive, casos de feminicídio em Goiás aumentaram 23% entre 2020 e 2021. A informação é do observatório da Secretaria de Segurança Pública do estado goiano (SSP). No ano passado, 54 mulheres foram assassinadas; enquanto em 2020 esse número foi de 44 vítimas.

Ainda em Goiás, o número de casos de ameaça também cresceu. Foram 962 casos a mais do que em 2020, um aumento de aproximadamente 6,5%.

Fora isso, as autoridades policiais de Goiás também registraram um crescimento de cerca de 17,2% em casos de crimes contra a honra. Ao todo, foram 1.575 ocorrências mais de mulheres caluniadas, difamadas e injuriadas.

Comparação dos dados de violência contra a mulher de Goiás nos anos de 2020 e 2021 (Arte: Mais Goiás – Fonte: SSP-GO)

2022

De janeiro à março de 2022, o estado de Goiás já registrou 16 casos de feminicídio, 67 estupros, 3.841 ameaças, além de 2.624 casos de mulheres agredidas e 2.684 que foram caluniadas, difamadas e injuriadas.

Denuncie

Ajude a denunciar esses crimes. O Ligue 180 escuta e acolhe mulheres em situação de violência. O serviço registra e encaminha denúncias aos órgãos competentes, bem como reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.