Daniel Vilela presta depoimento sobre carro que invadiu restaurante em Goiânia

O presidente estadual do MDB Daniel Vilela prestou depoimento à Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (29), em Goiânia. O motivo é que ele estava presente no momento em que uma motorista de 68 anos invadiu o restaurante Empório Saccaria, no último dia 19 de julho, deixando 13 feridos. Imagens feitas por outros clientes do estabelecimento mostram o político ajudando a salvar pessoas que estavam presas embaixo do carro.

De acordo com a polícia, a corporação pretende ouvir a maior quantidade de testemunhas do ocorrido. Dessa forma, os investigadores conseguirão entender melhor como aconteceu a dinâmica do acidente.

Ao Mais Goiás, Vilela disse que não sabe o que aconteceu pois estava almoçando na parte superior do restaurante. Quando o carro invadiu as dependências do estabelecimento, ele e alguns garçons desceram assustados pelo barulho e, imediatamente, foram ajudar as vítimas.

“Eu não vi exatamente o que aconteceu, só foi um barulho muito grande. Logo em seguida, eu e alguns garçons que estavam em cima, descemos para ver o que tinha acontecido e acabamos ajudando aqueles que tinha sido acometidos à aquele acidente. Não sei o que aconteceu, porque curva que ela conseguiu fazer é algo inacreditavel. O normal seria ela seguir reto, né? e ir de encontro com os carros, mas ela fez uma curva de quase 180°. Enfim, com certeza a polícia tem as condições de identificar o que, de fato, aconteceu. Estou aqui atendendo um pedido da delegada, para poder contribuir de alguma forma”, disse ele.

"Não há nenhuma alegação de problemas de saúde ou que tenha passado mal no volante". É o que afirma a delegada Érica Botrel a respeito da motorista de 64 anos, que perdeu o controle da direção e invadiu o Empório Saccaria, nesta terça-feira (19), em Goiânia. O acidente deixou pelo menos 12 pessoas feridas, incluindo a condutora, por ter acontecido durante o horário de almoço.

“Não há indícios de que tenha passado mal”, diz polícia sobre motorista que invadiu restaurante (Foto: Jucimar de Sousa – Mais Goiás)

Pane mecânica?

A motorista do carro foi identificada como Elizabeth Gonçalves Magalhães. O advogado de defesa dela, Tito Souza do Amaral, explica que a condutora estava indo visitar o filho quando tudo aconteceu. Porém, enquanto trafegava por uma das ruas do Setor Jardim Goiás, acabou sendo atingida por outro carro, que saía da garagem de um prédio.

Em razão desta colisão, o carro da idosa apresentou um problema no sistema de aceleração e freios, que fez com que ela perdesse o controle da direção e não conseguisse evitar o acidente no restaurante.

A Polícia Técnica Científica apreendeu o carro de Elizabeth logo depois do acidente. Eles fizeram uma análise do veículo com o intuito de descobrir se houve ou não uma falha mecânica e, ainda, para saber qual a velocidade estimada do carro no momento que antecedeu o acidente.

Segundo a delegada titular da Delegacia de Crimes de Trânsito (Dict), Maira Barcelos, até o momento não há nenhum indício comprovado de pane mecânica, como alega a defesa da mulher.