Ex-BBB Dhomini deve pagar serviços comunitários após caso de agressão em bar de Goiânia

André Augusto Ferreira Fontes, que ficou conhecido como ex-BBB Dhomini, firmou acordo com o Ministério Público de Goiás (MPGO), na última sexta-feira (24), no Fórum Criminal de Goiânia. Com isso, ele deve pagar 40 horas de serviços comunitários.

Em 13 de junho, o ex-BBB foi filmado dando socos em um dono de bar e em um advogado: Ailton Gomes Maranhão e o Artur Camapum. A briga teve início após o fim de uma sociedade entre Dhomini e outros dois empresários. Ele foi indiciado por lesão corporal.

A confusão aconteceu no Samoa Bar, localizado no Jardim América, em Goiânia. À época, Dhomini contou ao Mais Goiás que a sociedade entre ele e os empresários Ailton e Leonardo Scaff foi desfeita após suposta apropriação indébita, estelionato e injúria por parte do primeiro. Ele e Leonardo, então, foram no bar para pegar alguns dos equipamentos que teriam sido comprados pelos dois.

“Eu estava desmontando um balcão com uma furadeira e ele passou umas três vezes por mim falando besteira e me ameaçando. Teve um momento que ele disse que sabia onde eu morava e que ia acabar com minha vida”, disse Dhomini. “Nessa hora não aguentei. Larguei a furadeira e parti para cima dele”, completou.